Que o amigo seja para vós a festa da terra

05 junho 2007

Despertar



















Alentejo 2006

É um pássaro, é uma rosa,
é o mar que me acorda?
Pássaro ou rosa ou mar,
tudo é ardor, tudo é amor.
Acordar é ser rosa na rosa,
canto na ave, água no mar.


Eugénio de Andrade, Antologia Breve, Lisboa, Fundação Eugénio de Andrade, 2005.

1 <:

mflbgc disse...

Estou a amar-te como o frio
corta os lábios.

A arrancar a raiz
ao mais diminuto dos rios.

A inundar-te de facas,
de saliva esperma lume.

Estou a rodear de agulhas
a boca mais vulnerável.

A marcar sobre os teus flancos
itinerários de espuma.

Assim é o amor: mortal e navegável.


Eugénio de Andrade in “Poesia e Prosa”

Categorias

Condições de Reutilização

spintadesign

Free Blog Counter