Que o amigo seja para vós a festa da terra

11 fevereiro 2007

Abraço eterno?
























Terá a curiosidade científica legitimidade para pôr fim a este tão longo abraço com mais de 5000 anos? Profanação spulcral tornada "investigação?" aos olhos da religião atómica. Enfim, esta nova forma de credo sempre fez isto, a par de outras igualmente desrespeitosas. Malditos paradigmas. No entanto, tendo por um lado lamentado profundamente tomar conhecimento do fim da notícia do Público "(...) Os testes a que vão ser sujeitos vão, provavelmente, acabar com este abraço de vários milénios.", tenho, por outro, de reconhecer a sublime inevitabilidade deste acabar. Só uma coisa se mantém: a lei da impermanência. E assim, sob este ponto de vista alargado, o fim do abraço pode também ser o seu início. E que belo abraço...

"Impermanentes são todas as coisas criadas; mantém-te no caminho com atenção."
Siddhartha Gautama

1 <:

L disse...

Que coisa tão bela... deixem-nos ficar junt@s! (sim, não sabemos se seria amor Heterosexual... podia não ser, a forma do amor é sempre a mesma)

Categorias

Condições de Reutilização

spintadesign

Free Blog Counter